FESTAS DOS REMÉDIOS 2018 EM LAMEGO

A edição 2018 das Festas em Honra de Nossa Senhora dos Remédios já tem data de realização e imagem gráfica de apresentação. “A Romaria de Portugal”, um dos maiores eventos religiosos e sociais do país, realiza-se este ano de 23 de agosto a 9 de setembro, em Lamego.
De características únicas no mundo, a imponência e reputação das Festas dos Remédios fazem dela “A Romaria de Portugal”, na qual os rituais religiosos e profanos se misturam numa harmonia perfeita.
A recentemente empossada Comissão de Festas, presidida por Ana Catarina Rocha, Vereadora da Câmara Municipal de Lamego, tem por objetivo “revesti-las da grandiosidade de outrora” e renovar a programação de eventos.
Esta Comissão é composta ainda pelos seguintes elementos: Custódio Barreto dos Santos, António Leite, António Roçado, Fernando Cabral, Joaquim Neves, Bruno Gomes, Ricardo Nóbrega, António Garcia, Afonso Lima, João Avelino Ribeiro e António Cardoso.
Ricardo Pereira | Gabinete de Comunicação do Município de Lamego

35º GRANDE PRÉMIO DE ATLETISMO

Todos os anos, a prática desportiva integra as comemorações de mais um aniversário da Revolução dos Cravos em Lamego, uma celebração composta pela realização de diversas iniciativas de índole institucional, cultural e desportiva que visam manter viva a memória dos ideais de Abril. Neste âmbito, a Associação Desportiva de Avões volta a realizar, pela 35ª vez, a prova de atletismo mais tradicional do concelho: o Grande Prémio de Atletismo Lamego-Avões. A corrida está agendada para 25 de abril, com partida às 16h30.

Aberta a todos os atletas, nacionais e estrangeiros, federados e não federados, a prova terá um percurso de dez quilómetros, com início na Av. Dr Alfredo de Sousa e terá a meta de chegada localizada no campo de futebol do Parque 25 de Abril, em Avões.

Apoio OFICIAL: Rádio Douro Nacional

HOMEM MATA MULHER E DOIS CÃES À FACADA

Uma mulher de 49 anos foi morta à facada, esta quinta-feira em Vila Real, pouco depois das 18.30 horas. No apartamento estavam ainda mortos os dois cães da mulher.
O caso ocorreu num apartamento da Avenida Júlio Dinis e foi o filho da vítima, com 14 anos, quem descobriu o cadáver da mãe, assim como os dos dois cães, quando regressava a casa após as aulas.
De acordo com as autoridades, o cadáver da mulher, cabeleireira de profissão, apresentava pelo menos dez golpes de arma branca no pescoço, peito e mãos. O médico da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) decretou o óbito no local.

O principal suspeito, o companheiro da vítima, está em fuga. O homem, com cerca de 50 anos, é emigrante no Liechtenstein e teria viagem de regresso marcada para hoje, depois de ter passado alguns dias com a mulher. A Polícia Judiciária está a investigar o caso. Para o local foram mobilizados os bombeiros da Cruz Verde, a equipa da VMER e a PSP.

JN

GOVERNO ASSINALA EM LAMEGO DIA DA PROTEÇÃO CIVIL

A cidade de Lamego vai assinalar o Dia Internacional da Proteção Civil nos próximos dias 2 e 3 de março com a realização de um vasto leque de atividades no Centro Multiusos e com a presença do secretário de Estado da Proteção Civil, Artur Tavares Neves, no arranque desta iniciativa. Este evento é organizado pela Câmara Municipal de Lamego, através do Serviço Municipal de Proteção Civil, e pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (CDOS Viseu) e os outros agentes do distrito, com o objetivo de sensibilizar a opinião pública para as questões da proteção civil. 
Aberto à participação das escolas e do público em geral, esta efeméride constituirá um momento de reflexão crítica e de trabalho e incluirá a inauguração do novo Centro de Coordenação Operacional Municipal (CCOM), situado junto ao Centro Multiusos. A juntar a isto, o programa de atividades incluirá a realização de exposição de meios, demonstrações de áreas técnicas, conferências, exercícios de simulacro e uma reunião alargada do Centro de Coordenação Operacional Distrital.

NOVA IMAGEM INSTITUCIONAL DO MUNICÍPIO DE LAMEGO

A nova imagem institucional do Município de Lamego já está na rua e será adotada a partir de agora em todos os suportes de comunicação da autarquia. Apresentada publicamente no Teatro Ribeiro Conceição, a nova identidade funde os valores da História, do Território e do Trabalho, com o verde, a cor do município. Esta simbologia local materializa o princípio “de que todos os Lamecenses são obreiros do nosso futuro coletivo”, explica o Presidente Ângelo Moura. 

A tarefa de conceção e execução do nova imagem foi feita por técnicos da autarquia, corporizando num símbolo: a história ancestral do Município de Lamego, desde a visigótica Igreja de S. Pedro de Balsemão até ao estilo neobarroco do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, representada pelo castelo, classificado como Monumento Nacional desde 1910; o território que se estende do Montemuro ao Douro, atravessado pelos rios Balsemão e Varosa, representado pelos socalcos do Douro Património da Humanidade; e o valor trabalho, materializado pelo favo de mel. 
A sessão pública de apresentação da nova imagem simbólica identificativa do concelho começou com uma atuação musical de Joana Barradas, ao piano, e de Diamantino Nogueira, ao violino, que interpretaram composições do autor alemão Oskar Rieding. No final, o público pode apreciar “em primeira mão” a nova caracterização aplicada a viaturas municipais.  

“NOITE DE GALA” DO TRC DISTINGUE GERVÁSIO PINA

Pelo seu “vastíssimo percurso cultural”, participando a solo ou integrando diversos grupos musicais, apaixonando e deleitando todos quantos o podiam ver e ouvir, divulgando a música e incentivando a sua prática intergeracional, assumindo funções de cidadania e intervenção cívica, Gervásio Pina foi agraciado, na noite de 23 de fevereiro, com o Prémio de Mérito Cultural do Município de Lamego, durante a gala que assinalou o décimo aniversário da reabertura do Teatro Ribeiro Conceição (TRC). “Não posso deixar de referir a grande honra e a forte emoção que esta distinção me faz vivenciar e declaro-me extremamente grato pelo reconhecimento da relevância cultural das minhas atividades”, sublinhou durante o discurso de agradecimento, recordando em seguida a “colaboração das pessoas culturalmente empenhadas e que, direta ou indiretamente, em muito contribuíram para o resultado positivo das minhas ações culturais”. O Presidente da Câmara Municipal de Lamego, Ângelo Moura, enalteceu a relevância da criação do Prémio de Mérito Cultural: “São dez anos a reconhecer o mérito daqueles Lamecenses que, de forma apaixonada, entregaram muito das suas vidas em prol da cultura de Lamego, contribuindo decisivamente para o seu enriquecimento, não regateando o seu talento. Lamego é, vulgo dizer-se, uma terra de homens e mulheres de cultura, de artistas”.
Se a primeira parte da “Noite de Gala” foi animada pela atuação do TRanÇa, um projeto amador constituído no seio do TRC, a festa de aniversário encerrou com uma atuação musical, protagonizada por amigos e familiares de Gervásio Pina que recordaram alguns êxitos da sua autoria, nomeadamente o single “Diligência do Rock” dos “Malaposta”.
No discurso que proferiu perante o público que lotou por completo a sala de espetáculos mais bela da região duriense, Ângelo Moura anunciou que o atual executivo camarário está empenhado em tornar o Teatro Ribeiro Conceição, para além de um dos motores da agenda cultural de Lamego, num equipamento cultural de referência para as atividades das diversas associações culturais e, muito especialmente, das escolas: “Queremos que nele os nossos jovens encontrem a possibilidade de poderem desenvolver os seus próprios projetos, sejam de teatro, música, dança, cinema, ou outros que aqui encontrem enquadramento. Queremos um Teatro vivo, com dinâmicas sustentadas na criatividade, na imaginação e na irreverência”.  

CÂMARA DE LAMEGO VAI CANDIDATAR MÁSCARA DE LAZARIM À UNESCO

A Câmara de Lamego quer elevar a máscara de Lazarim a património mundial da UNESCO. O presidente da câmara diz que a máscara e o Entrudo são “um elemento vivo” da história que importa preservar.
A Câmara de Lamego anunciou que vai iniciar de imediato o processo de candidatura da máscara de Lazarim a património mundial da UNESCO, para que esta “tradição ancestral e identitária” seja preservada para as gerações vindouras.
O presidente da Câmara, Ângelo Moura, disse que a máscara de Lazarim — talhada em madeira de amieiro por artesãos — e o seu Entrudo são “um elemento vivo” da história de Lamego. Importa, por isso, preservar esta tradição “reveladora de um saber fazer original, de um viver e sentir genuínos”, frisou o autarca, durante a apresentação da candidatura.
Ângelo Moura afirmou ter consciência de que este “será um processo longo”, que demorará anos a concluir, mas considerou que este propósito do município “é exequível”.
“A máscara de Lazarim, enquanto arte ancestral de saber fazer e com práticas, expressões, ritos e símbolos identitários transmitidos de geração em geração, tem os atributos necessários para integrar a lista do património cultural imaterial da UNESCO”, justificou.

No prazo de um ano, o autarca espera ter a máscara de Lazarim inscrita no inventário nacional cultural imaterial, para depois poder dar continuidade à candidatura à UNESCO. Nesta primeira fase, será criado um grupo de investigadores que vai dar continuidade ao trabalho que já vem sendo desenvolvido pelo Centro Interpretativo da Máscara Ibérica, situado em Lazarim.
A Câmara assume o processo, mas serão envolvidas “todas as forças vivas”, incluindo a comunidade local, as instituições municipais e regionais. “É uma candidatura do município, mas tem que ser muito mais do que isso. Tem que ser um evento regional e transnacional”, considerou.
Segundo Ângelo Moura, em Lazarim existe atualmente “uma boa dúzia de artesãos, alguns com proveta idade, mas ainda desenvolvendo a atividade, e outros muitos jovens, que fazem excelentes trabalhos”.
Adão Almeida, de 55 anos, é um deles. Desde a sua juventude, já perdeu a conta ao número de máscaras que talhou e mostrou-se muito satisfeito com esta candidatura. “Vejo isto como ouro para a minha terra”, disse o artesão aos jornalistas.
No Entrudo deste ano, saíram à rua 40 novas máscaras de amieiro. O autarca explicou que se trata de “elaboradas peças de madeira esculpida que, na sua forma tradicional, se destacam pela expressividade dos seus contornos, quer tenham figuras zoomórficas, quer apresentem características antropomórficas”.
“A sua plasticidade, a elegância dos seus traços, quer retratem o ‘diabo’ ou a ‘senhorinha’, tornam-nas verdadeiramente particulares no contexto da arte popular que se destina a representar diversas manifestações do Entrudo”, realçou.

INCÊNDIO GRAVE FAZ OITO MORTOS

Um incêndio numa associação recreativa em Tondela matou, pelo menos,oito pessoas e fez cerca de 40 feridos. Há várias corporações de bombeiros a combater as chamas.
O fogo deflagrou, cerca das 21 horas da noite de sábado, na localidade de Vila Nova da Rainha, no concelho de Tondela. Uma salamandra, que garantia o aquecimento do edifício, explodiu e provocou um violento incêndio, causando a morte a cinco pessoas e ferindo mais 60.
As chamas só atingiram o imóvel da associação humanitária, cultural e recreativa, garantiu José António Jesus ao JN. O presidente da Câmara Municipal de Tondela, que se encontra no local do incêndio, explica que decorria um torneio de sueca nas instalações da associação. Aos participantes, juntaram-se, também, adeptos de futebol para assistir ao confronto entre Braga- Benfica.
“Foi um dispositivo de aquecimento, uma salamandra, que explodiu e fez dezenas de feridos. O incêndio afetou só mesmo o edifício da associação”, explicou José António Jesus, admitindo que a evacuação do imóvel “não foi tão rápida quanto desejável”.
O fogo foi dado como extinto pelas 21.50 horas.
Às 22.15 horas estavam no local 148 operacionais apoiados por 57 viaturas, de acordo com informações na página da Autoridade Nacional de Proteção Civil.


(Notícia em atualização)

HOMEM MORRE SOTERRADO NUMA VALA

Um homem de 47 anos morreu, esta quarta-feira, num deslizamento de terras durante a construção de uma vala em Sapelos, Boticas (Vila Real). A vítima estava no interior da vala, a cerca de cinco metros de profundidade, quando ficou soterrada.
“O homem estava a abrir uma vala para explorar uma nascente de água. No momento em que a vítima terá descido para arranjar o tubo, a terra desabou”, explicou o comandante dos bombeiros voluntários de Boticas, Carlos Gomes. O alerta foi dado pelos familiares do homem, por volta das 12.30 horas.
Os operacionais tiveram de remover a terra na zona envolvente com a ajuda de uma máquina giratória e de pás. “Infelizmente, a vítima foi retirada já sem vida”, revelou.
As operações de socorro envolveram 17 operacionais, apoiados por seis viaturas, dos bombeiros de Boticas e da Guarda Nacional Republicana. A Viatura Médica de Emergência e Reanimação de Chaves também esteve no local.

JN

HOMEM MORRE APÓS COLIDIR COM POSTE DE ILUMINAÇÃO

Uma pessoa morreu, esta sexta-feira, na sequência do despiste de uma viatura ligeira que ocorreu em Carapito, concelho de Aguiar da Beira, distrito da Guarda.
Segundo disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda, o despiste do veículo ocorreu pelas 14.57 horas, na localidade de Carapito.
Em declarações à Lusa, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Aguiar da Beira, António Ferreira, disse que o veículo, conduzido pela vítima mortal, um homem que “aparenta ter mais de 40 anos”, entrou em despiste “numa reta e colidiu com um poste de iluminação pública”.
“O médico da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Viseu decretou o óbito no local”, referiu António Ferreira.
O comandante dos bombeiros de Aguiar da Beira disse que, quando o acidente ocorreu não chovia, ficando o apuramento das causas por conta da GNR.
Ao local acorreram 14 elementos e seis viaturas dos bombeiros de Aguiar da Beira, do INEM – Instituto Nacional de Emergência Médica e da GNR, indicou o CDOS da Guarda.


JN